Pular para o conteúdo principal

Delegada Georlize se disponibiliza e deve ser o nome dos Democratas para Aracaju

Na tarde desta terça-feira, 21, aconteceu uma reunião na sede dos Democratas para tratar dos encaminhamentos da eleição de Aracaju com a presença da delegada Georlize Teles, filiada do partido, e que já teve seu nome citado como um dos nomes do DEM para disputar a prefeitura da capital pelo presidente estadual da sigla, o ex-deputado federal José Carlos Machado.
Ataualmente prestando serviço para a prefeitura de Estância, a delegada disse ter ficado surpresa com a lembrança de seu nome por Machado, e logo questionou sua declaração, alegando que no momento não passava pela sua cabeça essa possibilidade, mas que recebeu algumas ligações telefônicas de pessoas de sua relação, a estimulando "topar a parada".
O DEM já teve conversas com o deputado Garibalde Mendonça, ainda filiado no MDB, e com o também deputado Gilamar Carvalho, filiado no PSC. Ambos têm o desejo de candidatura majoritária para a prefeitura de Aracaju, mas, encontram-se impedidos por questões legais. Gilmar ainda aguarda uma decisão do Trbunal Regional Eleitoral de Sergipe.
Machado expôs uma conversa prévia que tivera com Georlize dias antes da reunião desta terça-feira, 21, e colocou algumas condicionantes da delegada para que fossem discutidas entre os presentes no encontro. "Não podemos expôr o partido, nem um quadro como a Dra. Georlize, para uma decisão que não seja pra valer", advertiu o presidente estadual do DEM.
O legado do ex-governador João Alves foi defendido por Georlize, relembrando emocionada a firmeza e vibração com que Dr. João encarava os projetos que desejava executar, e em lágrimas, revelou que ao tomar conhecimento do seu verdadeiro estado de saúde, ele ainda prefeito, e ela secretária municipal, ousou em sugerir que ele fosse pra casa se cuidar, quando ouviu dele, pegando em sua cabeça: "Minha filha, um líder não pode abandonar seus liderados", exclamou Dr. João num dos seus raros momentos de lucidez, devido o avanço acelerado da doença.
"Quem me conhece sabe que sou de posições firmes, e não omito minhas convicções. Se soubesse da condição que o prefeito se encontrava, teria brigado mais para que ele entregasse a administração para Machado, e fosse se cuidar. Hoje se falar ele não me ouve mais, mas, tenho certeza que ele escuta a voz do meu coração, e sabe o carinho e gratidão que tenho por ele", desabafou Georlize.
Discutidas todas as variáveis que podem ocorrer dentro de um processo de ano eleitoral, a delegada Georlize Teles se colocou disponível para os Democratas, e se a decisão for pelo seu nome, encara o pleito para disputar de igual para igual com qualquer outra candidatura que estejam à disposição dos aracajuanos.
Participaram da reunião o presidente estadual José Carlos Machado, os deputados estaduais Garibalde Mendonça e Zezinho Guimarães, o presidente da Comissão Provisória do Dem de Aracaju, Júnior Pinheiro, a delegada Georlize Teles, Nelson Felipe e Djenal Queiroz Neto, recém filiado no partido. Quem também esteve e participou de parte da reunião foi o ex-vereador da capital, Pedrinho Barreto.
Uma outra reunião já ficou pré-agendada, e terá data definida pela disponibilidade de agenda da senadora Maria do Carmo, o que todos concordaram ser indispensável.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Decisão do ministro Alexandre de Moraes é temerária para um dos maiores constitucionalista brasileiro, Ives Gandra Martins

O artigo a seguir foi extraído do endereço eletrônico registrado no final, e tem a autoria de um dos maiores constitucionalista brasileiro, Ives Gandra Martins, que faz referência, inclusive, à possibilidade de intervenção militar diante da desordem e desarmonia entre os poderes (em negrito no texto). Leia na íntegra: "Harmonia e independência dos poderes? Por Ives Gandra Martins Aos 85 anos e mantendo amizade e admiração com e por grande parcela dos juristas brasileiros e muitos estrangeiros, de todas as colorações ideológicas, é sempre com constrangimento que, no dever que me imponho de cidadão, sinto-me na obrigação de expor opinião contrária àqueles expoentes do direito, que, sendo amigos, encontram-se em funções públicas. Ao ler a Constituição, cujos trabalhos acompanhei de perto, participando de audiências públicas, oferecendo textos, alguns aprovados pela Constituinte e, informalmente, assessorando alguns constituintes, não consigo encontrar nenhum dispositivo que

A "generosidade" do Banese em nome da pandemia visa lucro altíssimo

O governador Belivaldo Chagas determinou que o Banco do Estado de Sergipe PRORROGASSE por três meses as mensalidades dos empréstimos consignados dos servidores públicos, bem como os CDCs , devido o momento difícil que todos estão passando pela pandemia do Covid-19. Desde o dia 1° de maio o BANESE   já disponibilizou para os aplicativos de smartphones a opção de "PRORROGAÇÃO" para quem tem empréstimo com a instituição financeira, e já provocou dúvidas e indignação em quem fez simulações nas "ofertas generosas" do banco para seus clientes. Diferente do que determinou o governador do Estado, e mais ainda do que explicou a assessoria de comunicação do BANESE, que disse o seguinte: "Dessa forma, a prorrogação está sendo oferecida com a manutenção da taxa de juros do contrato anterior, sem aumento no valor mensal das parcelas e sem cobrança de IOF, com a distribuição dos juros de carência nas parcelas do novo contrato". Dito assim, leigo que somos do sis

CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS VIRTUAIS

Nestes últimos dias fomos agraciados com mais uma novidade que irá vigorar nas próximas eleições municipais, a possibilidade de que as convenções partidárias ocorram virtualmente. É certo que a pandemia que nos aflige acelerou mudanças que seriam observadas ao longo dos anos, fazendo presente cada vez mais a tecnologia à nossa vida, consequentemente ao sistema eleitoral também. Já passamos pelo período das janelas partidárias, das filiações, do alistamento, de mudança de domicílio eleitoral e de regularização do título de eleitor, tudo feito de forma virtual. Em nossos textos é sempre mencionada a necessidade de adequação ao momento em que estamos vivendo, e a experiência vem demonstrando tal necessidade, sendo certo o fato de que quem não buscar se amoldar ao momento poderá ficar para trás no pleito vindouro. Especificamente no que tange à realização das convenções partidárias por meio virtual, foi realizada consulta ao TSE questionando esta possibilidade, sendo proferido Parecer favo