Pular para o conteúdo principal

Quem é o Lula que está livre?

O Brasil vive um momento de muita apreensão diante da decisão que o Supremo Tribunal Federal - STF tomou, determinando que os réus só podem ser preso, segundo o que está na Lei, depois de transitado e julgado, pondo fim no cárcere, para alguns, na prisão após julgamento de segunda instância.
Dentre os beneficiados, está o ex-presidente Lula, que já deixou a prisão, e não faz outra coisa, senão, política, o que não deixou de fazer mesmo ainda preso.
O período de isolamento do petista em Curitiba não foi suficiente para compreender que ele foi condenado, e não preso político como ainda tenta incutir na cabeça dos brasileiros.
Tanto assim, que Lula deixou a prisão, mas, continua com a condenação em segunda instância, como também, as demais penalidades que lhe couberam pelo crime de corrupção. Portanto, Lula não está livre, nem inocentado.
O ex-presidente tem uma militância fiel, aguerrida, e segue sua liderança no desejo de retomar o comando da Nação, depois das experiências que viveram em seus quase quatorze anos ocupando a presidência do Brasil.
Imaginava que o "Lula Livre" beneficiado pela decisão do STF saísse do cárcere com mais serenidade, e com um discurso pacificador, ainda que fazendo oposição ao atual governo. Não foi assim.
Lula continua achando que o país só funciona se for com o comando de seu partido e, ou aliados, parecendo esquecer que não governou, ou lhe faltou oportunidade para transformar o país no que diz sua teoria. 

Efeitos da decisão do STF

Aqui em Sergipe decisões já foram tomadas, concedendo liberdade para os ex-deputados Augusto Bezerra e Paulinho da Vazinha, e do ex-prefeito de Capela, Sukita. Este último "saiu, saindo", e aproveitou para fazer um ato político no município que governou, chegando em carreata iniciada ainda na cidade de Nossa Senhora da Glória.

MDB de Aracaju

Para onde vai o MDB da capital sergipana depois da liberdade de Lula? O ex-governador que já anunciou apoio à reeleição de Edvaldo Nogueira vive colado na carana do PT, que deve ter candidatura própria em todas as capitais, principalmente do Nordeste. E agora? E se o PT tiver mesmo um candidato para Aracaju, onde estará JB?

Sergipe menor

Com a proposta de fusão de alguns municípios brasileiros, Sergipe poderá diminuir para sessenta e quatro unidades municipais da federação. Políticos locais já estão se posicionando contrários à decisão, a exemplo do deputado Garibalde Mendonça, que não vê necessidade dessa medida, diante do que já está constituído.

Lula ficha suja

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania), ocupou a tribuna da tarde dessa segunda-feira (11), para rebater o discurso feito anteriormente pelo também deputado Francisco Gualberto (PT) sobre o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu por proibir as prisões de pessoas condenadas em 2ª instância, beneficiando dentre outras pessoas, o ex-presidente Lula (PT).

Lula ficha suja II

Para Georgeo, Lula está em liberdade sim, mas não está apto para disputar eleições. Segundo ele, pelo placar no STF (6×5) não se trata de um tema pacífico. “Mesmo não concordando com alguns pontos, a gente respeita a fala do colega, mas em 2018, mesmo se não estivesse preso, Lula não poderia ser candidato porque ele é ficha suja para a legislação eleitoral. Existem contra ele várias sentenças por corrupção e ele não foi julgado apenas pelo ministro Sérgio Moro, enquanto juiz. Alguns recursos foram mantidos pelo próprio Tribunal Regional Federal”.

Novas moradias

O presidente Jair Bolsonaro entregou ontem (11), em Campina Grande, na Paraíba, 4,1 mil moradias populares a famílias de baixa renda. O presidente fez agradecimentos às autoridades que colaboraram para a conclusão do novo conjunto habitacional, e disse que, na política, “ninguém faz nada sozinho”.

Segue a Sintonia, depois de alguns dias sem edição.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Decisão do ministro Alexandre de Moraes é temerária para um dos maiores constitucionalista brasileiro, Ives Gandra Martins

O artigo a seguir foi extraído do endereço eletrônico registrado no final, e tem a autoria de um dos maiores constitucionalista brasileiro, Ives Gandra Martins, que faz referência, inclusive, à possibilidade de intervenção militar diante da desordem e desarmonia entre os poderes (em negrito no texto). Leia na íntegra: "Harmonia e independência dos poderes? Por Ives Gandra Martins Aos 85 anos e mantendo amizade e admiração com e por grande parcela dos juristas brasileiros e muitos estrangeiros, de todas as colorações ideológicas, é sempre com constrangimento que, no dever que me imponho de cidadão, sinto-me na obrigação de expor opinião contrária àqueles expoentes do direito, que, sendo amigos, encontram-se em funções públicas. Ao ler a Constituição, cujos trabalhos acompanhei de perto, participando de audiências públicas, oferecendo textos, alguns aprovados pela Constituinte e, informalmente, assessorando alguns constituintes, não consigo encontrar nenhum dispositivo que

A "generosidade" do Banese em nome da pandemia visa lucro altíssimo

O governador Belivaldo Chagas determinou que o Banco do Estado de Sergipe PRORROGASSE por três meses as mensalidades dos empréstimos consignados dos servidores públicos, bem como os CDCs , devido o momento difícil que todos estão passando pela pandemia do Covid-19. Desde o dia 1° de maio o BANESE   já disponibilizou para os aplicativos de smartphones a opção de "PRORROGAÇÃO" para quem tem empréstimo com a instituição financeira, e já provocou dúvidas e indignação em quem fez simulações nas "ofertas generosas" do banco para seus clientes. Diferente do que determinou o governador do Estado, e mais ainda do que explicou a assessoria de comunicação do BANESE, que disse o seguinte: "Dessa forma, a prorrogação está sendo oferecida com a manutenção da taxa de juros do contrato anterior, sem aumento no valor mensal das parcelas e sem cobrança de IOF, com a distribuição dos juros de carência nas parcelas do novo contrato". Dito assim, leigo que somos do sis

CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS VIRTUAIS

Nestes últimos dias fomos agraciados com mais uma novidade que irá vigorar nas próximas eleições municipais, a possibilidade de que as convenções partidárias ocorram virtualmente. É certo que a pandemia que nos aflige acelerou mudanças que seriam observadas ao longo dos anos, fazendo presente cada vez mais a tecnologia à nossa vida, consequentemente ao sistema eleitoral também. Já passamos pelo período das janelas partidárias, das filiações, do alistamento, de mudança de domicílio eleitoral e de regularização do título de eleitor, tudo feito de forma virtual. Em nossos textos é sempre mencionada a necessidade de adequação ao momento em que estamos vivendo, e a experiência vem demonstrando tal necessidade, sendo certo o fato de que quem não buscar se amoldar ao momento poderá ficar para trás no pleito vindouro. Especificamente no que tange à realização das convenções partidárias por meio virtual, foi realizada consulta ao TSE questionando esta possibilidade, sendo proferido Parecer favo