Pular para o conteúdo principal

2020 está em silêncio


Estamos num ano de pré eleição, e parece que se estabeleceu um pacto entre os líderes partidários de tratar publicamente de possíveis alianças somente no ano que vem.

Alguns assuntos que estiveram na pauta da política de Sergipe até meses atrás, estão em hibernação profunda das portas dos gabinetes para fora.

A saída do atual prefeito Edvaldo Nogueira do PCdoB para o PDT, que já foi dada como certa outrora, está congelada, inclusive com perturbações, considerando que o próprio prefeito tem convidado pessoas que pretendem disputar uma vaga de vereador de Aracaju para se filiar no seu partido atual, PCdoB.


O PSD pelo seu deputado federal, Fábio Mitidieri, que pretende indicar o vice na chapa com Edvaldo, já não fala mais com a mesma força, talvez, para não causar rupturas nos que já estão declarados apoio a reeleição do comunista, assim como fechar a porta para os possíveis novos aliados.

A candidatura de Gilmar Carvalho para prefeito da capital também tomou um banho de água fria, principalmente, depois que os comandantes do PSC sinalizaram não haver contrariedade com o deputado eleito pelo partido, deixando claro que não entendiam a "discriminação" alegada pelo parlamentar para deixar a sigla.

O Partido dos Trabalhadores que já apresentou nomes possíveis de concorrer à sucessão da capital, também mergulhou nas discussões em ambientes mais fechados, parecendo aguardar as movimentações dos partidos ainda aliados, e montar as estratégias para colocar na mesa quando convocado.

O Partido Progressista do deputado federal Laércio Oliveira já é considerado parceiro da proposta de Edvaldo continuar no comando da PMA, porém, já fui advertido que não tomasse como surpresa o fato do próprio Laércio se candidatar para suceder Edvaldo. Será?

Valadares Filho do PSB já diz que pode disputar mais uma vez a prefeitura de Aracaju, mas, se movimenta timidamente entre os demais partidos fora do bloco governista, além de fazer uma oposição sem muito impacto na opinião pública.

O ex-deputado federal José Carlos Machado, presidente estadual do DEM, se movimenta e busca fortalecer a legenda para as próximas eleições, no entanto, vive o conflito do desejo de uma candidatura própria, enquanto o vereador Vinícius Porto, também democrata, defende uma aliança com Edvaldo, de quem é líder na Câmara.

O Cidadania do senador Alessandro Vieira flerta com o ex-candidato ao governo do estado, Milton Andrade, com a vereadora Emília Correia, mas, tudo ainda indefinido. Todos querem. Não há um trabalho focado no fortalecimento de um nome para ganhar competitividade junto do eleitorado.

Ainda é possível citar o deputado estadual Rodrigo Valadares, PTB/PSL, e Almeida Lima, PV, que se colocam dispostos para o pleito.
O fato é que embora não ouçamos o barulho dessas possibilidades, nos bastidores "são muitas emoções", como canta Roberto Carlos.

Manchas de óleo nas praias
O governador Belivaldo Chagas acompanhou, na tarde desta segunda-feira (07), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em um sobrevoo à costa de Aracaju, para fazer uma vistoria nas praias que foram atingidas por uma grande quantidade de óleo. As manchas de petróleo aportaram nas praias do nordeste desde 02 de setembro. Em Sergipe, elas chegaram no dia 24.

Ao desembarcar de Brasília, o ministro afirmou que veio cumprir uma determinação do presidente da República, Jair Bolsonaro, para tomar providência sobre as medidas urgentes que se fazem necessárias para evitar danos ao meio ambiente provocados pela mancha de óleo que atinge todo o estado nordestino. Ele disse que é preciso identificar a origem do óleo, que até o momento não se sabe com precisão.
Rio São Francisco
Sobre a chegada das manchas de óleo na foz do Rio São Francisco, o ministro afirmou que o governador Belivaldo Chagas já levou essa preocupação ao presidente Jair Bolsonaro, e o problema é de total alinhamento com o governo federal, para que se faça a contenção dessa entrada de óleo nos corpos hídricos da região do São Francisco. “Tem que agir rapidamente para conter a substância e evitar qualquer prejuízo ao abastecimento hídrico da região”, reforçou.

O governador Belivaldo Chagas afirmou que a decisão de decretar situação de emergência, no último sábado (05), foi exatamente para facilitar, caso haja necessidade por parte do Estado, de contratação de serviços de empresas especializadas para execução da limpeza do estuário do rio São Francisco e das praias. “A decretação de situação de emergência vai possibilitar a captação de recursos junto ao Governo Federal para que os serviços possam ser realizados nesse momento de crise”, acentuou.
23° Jeep Show de Sergipe
Será neste final de semana, de 11 a 13 de outubro, na Orla da Atalaia, o 23° Jeep Show de Sergipe.
O evento que é promovido pelo Jeep Clube de Sergipe é o maior do Nordeste em sua categoria, deve contar com a participação de mais de 300 jipeiros de todo o Nordeste.
De acordo com o presidente da Federação Sergipana de Automobilismo (FSA) Kennedy Fonseca, a abertura será no dia 11 a partir das 20 horas na Orla da Atalaia, mas no dia 10, quinta-feira, acontece a jipeata, a partir das 18 horas, saindo da Tyresoles da Av. Saneamento.
No dia 12 sábado, o dia será de aventuras, e no domingo, dia 13, a partir das 9 horas, acontece o Indoor das Antigas na área em frente ao Emes. (Secom/FSA)
30 anos de Promulgação da Constituição de Sergipe
A Assembleia Legislativa de Sergipe deu continuidade às celebrações dos 30 anos de Promulgação da Constituição do Estado com uma sessão especial realizada no plenário da Casa quando parlamentares constituintes, deputados estaduais da atual legislatura e anteriores, o governador Belivaldo Chagas (PSD) e ex-governadores foram homenageados. A solenidade foi bastante concorrida com as presenças de diversas autoridades e familiares dos homenageados.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Decisão do ministro Alexandre de Moraes é temerária para um dos maiores constitucionalista brasileiro, Ives Gandra Martins

O artigo a seguir foi extraído do endereço eletrônico registrado no final, e tem a autoria de um dos maiores constitucionalista brasileiro, Ives Gandra Martins, que faz referência, inclusive, à possibilidade de intervenção militar diante da desordem e desarmonia entre os poderes (em negrito no texto). Leia na íntegra: "Harmonia e independência dos poderes? Por Ives Gandra Martins Aos 85 anos e mantendo amizade e admiração com e por grande parcela dos juristas brasileiros e muitos estrangeiros, de todas as colorações ideológicas, é sempre com constrangimento que, no dever que me imponho de cidadão, sinto-me na obrigação de expor opinião contrária àqueles expoentes do direito, que, sendo amigos, encontram-se em funções públicas. Ao ler a Constituição, cujos trabalhos acompanhei de perto, participando de audiências públicas, oferecendo textos, alguns aprovados pela Constituinte e, informalmente, assessorando alguns constituintes, não consigo encontrar nenhum dispositivo que

A "generosidade" do Banese em nome da pandemia visa lucro altíssimo

O governador Belivaldo Chagas determinou que o Banco do Estado de Sergipe PRORROGASSE por três meses as mensalidades dos empréstimos consignados dos servidores públicos, bem como os CDCs , devido o momento difícil que todos estão passando pela pandemia do Covid-19. Desde o dia 1° de maio o BANESE   já disponibilizou para os aplicativos de smartphones a opção de "PRORROGAÇÃO" para quem tem empréstimo com a instituição financeira, e já provocou dúvidas e indignação em quem fez simulações nas "ofertas generosas" do banco para seus clientes. Diferente do que determinou o governador do Estado, e mais ainda do que explicou a assessoria de comunicação do BANESE, que disse o seguinte: "Dessa forma, a prorrogação está sendo oferecida com a manutenção da taxa de juros do contrato anterior, sem aumento no valor mensal das parcelas e sem cobrança de IOF, com a distribuição dos juros de carência nas parcelas do novo contrato". Dito assim, leigo que somos do sis

CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS VIRTUAIS

Nestes últimos dias fomos agraciados com mais uma novidade que irá vigorar nas próximas eleições municipais, a possibilidade de que as convenções partidárias ocorram virtualmente. É certo que a pandemia que nos aflige acelerou mudanças que seriam observadas ao longo dos anos, fazendo presente cada vez mais a tecnologia à nossa vida, consequentemente ao sistema eleitoral também. Já passamos pelo período das janelas partidárias, das filiações, do alistamento, de mudança de domicílio eleitoral e de regularização do título de eleitor, tudo feito de forma virtual. Em nossos textos é sempre mencionada a necessidade de adequação ao momento em que estamos vivendo, e a experiência vem demonstrando tal necessidade, sendo certo o fato de que quem não buscar se amoldar ao momento poderá ficar para trás no pleito vindouro. Especificamente no que tange à realização das convenções partidárias por meio virtual, foi realizada consulta ao TSE questionando esta possibilidade, sendo proferido Parecer favo