Pular para o conteúdo principal

Valberto tranquilo para o embate de 2020

Ontem tive um bate papo com o atual secretário da saúde do estado, Dr. Valberto, que demonstra muita tranquilidade para uma possível disputa eleitoral ano que vem no município de Propriá, onde deve concorrer ao cargo de prefeito daquela cidade.

O médico cirurgião falou que vem mantendo conversas com lideranças locais, e não mergulhou com mais fervor no objetivo dessa possível candidatura ainda, para atender um pedido do governador Belivaldo Chagas, que lhe recomendou dedicação plena na gestão da saúde, e tratar da política, se realmente for candidato, no momento certo para isso.

Os números de pesquisas feitas para consumo interno tem apresentado o favoritismo de Dr. Valberto diante dos demais pretendentes, mas, não são elementos que os convençam estabelecer uma zona de conforto e, por isso, prefere não se expor em determinados eventos no município, para não perder o foco na administração da pasta da saúde, sendo confundido entre o secretário e o possível candidato.

"Tenho aproveitado os finais de semana para conversar com as pessoas na minha casa em Propriá, e não trazer para nossa gestão qualquer dúvida de que estamos dispersos e desatentos das necessidades da saúde do estado, por conta de uma candidatura que poderá ser consolidada somente no ano que vem", explicou Dr. Valberto. 

Na visão do possível candidato a prefeito, Propriá necessita de uma gestão mais enxuta, dentro do que é a realidade do ponto de vista financeiro, e não vender ilusões e sonhos que alimentem a expectativa da população, sem qualquer segurança econômica para a execução de um planejamento que a arrecadação comporte.

"Sei que chegando ao comando do município não terei vida fácil, mas, sou de encarar desafios, e me sinto preparado se essa for a minha missão confiada pelo povo propriaense", afirmou Dr. Valberto, complementando que Propriá merece viver dias melhores, como já foi no passado, e que perdeu sua pujança com o passar do tempo.

Sobre o partido que disputará a eleição, se for o caso, o médico prefere aguardar o momento certo para essa decisão, e também, uma conversa com o governador, com quem deseja compartilhar e definir sobre sua candidatura, e consequentemente, assim endo, por qual partido.

DEM na bienal do Livro

Existem todas as dificuldades para mudanças de partidos, principalmente, para os que estão no exercício dos mandatos. Os impedimentos não são jusrtificativas para que os deputados estaduais Garibalde Mendonça, Capitão Samuel e Zezinho Guimarães mantenham um diálogo frequente com a direção estadual dos democratas em Sergipe através do seu presidente, ex-deputado federal José Carlos Machado. Os quatros estiveram juntos na noite de ontem, 11, na Bienal do Livro na cidade de Itabaiana. 

Júnior Pinheiro

O ex-veraeador por Aracaju Júnior Pinheiro já confirmou sua filiação no DEM, acompanhando o deputado Garibalde Mendonça, ainda no MDB. Pinheiro disse que o deputado levará nomes significativos e competitivos para o partido, e que certamente ampliará a bancada de vereadores na Câmara de Aracaju.

Operação Metástase

O Ministério Público do Estado de Sergipe (MPSE), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), em conjunto com o Comando de Operações Especiais (COE) e o Departamento de Combate ao Crime Tributário e Administração Pública (DEOTAP), deflagrou na manhã desta quinta-feira (12), a terceira fase da Operação Metástase, com o cumprimento de oito mandados de busca e apreensão.

A ação acontece em Aracaju e Nossa Senhora das Dores – no centro e zona rural -, e tem como foco principal o aprofundamento de provas de grupo criminoso que atuava na gestão da Fundação Beneficente Hospital de Cirurgia.

A primeira fase ocorreu em 24 de julho de 2018 em Aracaju e Nossa Senhora das Dores, quando então diretores da Fundação Beneficente foram detidos. Eles ganharam liberdade no dia seguinte após pagamento de fiança. Hoje, o Hospital está sob a intervenção judicial de Márcia Guimarães, servidora da Secretaria de Estado da Saúde.

Segundo o GAECO/MPSE, por meio de levantamentos de dados e de campo, o ex-gestor do Hospital de Cirurgia utilizou-se de duas construtoras, registradas em nome de “laranjas” – sócios residentes no município de Nossa Senhora das Dores – com a finalidade de desvio de verba pública da saúde e utilizadas na compra de bens e enriquecimento ilícito do gestor à época. A investigação versa sobre crimes contra a Administração Pública, Lavagem de Dinheiro e Organização Criminosa.

Com informações do GAECO

Regra de ouro

Os deputados federais Felipe Rigoni (PSB-ES) e Pedro Paulo (DEM-RJ) buscaram ontem, 11, apoio do governo para aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 438/18, que limita o crescimento de despesas obrigatórias, regulamenta a regra de ouro e institui um plano de revisão de despesas da União. A PEC cria gatilhos para ajustar as contas públicas, como a redução de salários de servidores e consequente menor carga horária de trabalho. Os deputados reuniram-se com o ministro da Economia, Paulo Guedes, técnicos do ministério e da Câmara dos Deputados, em Brasília.A regra de ouro determina que o governo não pode endividar-se para financiar gastos correntes (como a manutenção da máquina pública), apenas para despesas de capital (como investimento e amortização da dívida pública) ou para refinanciar a dívida pública.

Lei de telecomunicações

A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado (CCT) aprovou ontem, 11, o Projeto de Lei da Câmara nº 79, de 2016, que promove uma reforma na legislação de telecomunicações do país.A matéria agora deve seguir para plenário, embora haja ainda disputas se ela pode ser apreciada por outras comissões.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Decisão do ministro Alexandre de Moraes é temerária para um dos maiores constitucionalista brasileiro, Ives Gandra Martins

O artigo a seguir foi extraído do endereço eletrônico registrado no final, e tem a autoria de um dos maiores constitucionalista brasileiro, Ives Gandra Martins, que faz referência, inclusive, à possibilidade de intervenção militar diante da desordem e desarmonia entre os poderes (em negrito no texto). Leia na íntegra: "Harmonia e independência dos poderes? Por Ives Gandra Martins Aos 85 anos e mantendo amizade e admiração com e por grande parcela dos juristas brasileiros e muitos estrangeiros, de todas as colorações ideológicas, é sempre com constrangimento que, no dever que me imponho de cidadão, sinto-me na obrigação de expor opinião contrária àqueles expoentes do direito, que, sendo amigos, encontram-se em funções públicas. Ao ler a Constituição, cujos trabalhos acompanhei de perto, participando de audiências públicas, oferecendo textos, alguns aprovados pela Constituinte e, informalmente, assessorando alguns constituintes, não consigo encontrar nenhum dispositivo que

A "generosidade" do Banese em nome da pandemia visa lucro altíssimo

O governador Belivaldo Chagas determinou que o Banco do Estado de Sergipe PRORROGASSE por três meses as mensalidades dos empréstimos consignados dos servidores públicos, bem como os CDCs , devido o momento difícil que todos estão passando pela pandemia do Covid-19. Desde o dia 1° de maio o BANESE   já disponibilizou para os aplicativos de smartphones a opção de "PRORROGAÇÃO" para quem tem empréstimo com a instituição financeira, e já provocou dúvidas e indignação em quem fez simulações nas "ofertas generosas" do banco para seus clientes. Diferente do que determinou o governador do Estado, e mais ainda do que explicou a assessoria de comunicação do BANESE, que disse o seguinte: "Dessa forma, a prorrogação está sendo oferecida com a manutenção da taxa de juros do contrato anterior, sem aumento no valor mensal das parcelas e sem cobrança de IOF, com a distribuição dos juros de carência nas parcelas do novo contrato". Dito assim, leigo que somos do sis

CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS VIRTUAIS

Nestes últimos dias fomos agraciados com mais uma novidade que irá vigorar nas próximas eleições municipais, a possibilidade de que as convenções partidárias ocorram virtualmente. É certo que a pandemia que nos aflige acelerou mudanças que seriam observadas ao longo dos anos, fazendo presente cada vez mais a tecnologia à nossa vida, consequentemente ao sistema eleitoral também. Já passamos pelo período das janelas partidárias, das filiações, do alistamento, de mudança de domicílio eleitoral e de regularização do título de eleitor, tudo feito de forma virtual. Em nossos textos é sempre mencionada a necessidade de adequação ao momento em que estamos vivendo, e a experiência vem demonstrando tal necessidade, sendo certo o fato de que quem não buscar se amoldar ao momento poderá ficar para trás no pleito vindouro. Especificamente no que tange à realização das convenções partidárias por meio virtual, foi realizada consulta ao TSE questionando esta possibilidade, sendo proferido Parecer favo