Pular para o conteúdo principal

13º de servidores em dúvida

O governador Belivaldo Chagas concedeu entrevista ontem para o radialista Narcizo Machado na Fan FM, e deixou os servidores públicos do estado frustados com a afirmativa que "não tem dinheiro para pagar o décimo terceiro".

Declarou que se não houver garantia de recursos extraordinários, não tem como pagar o décimo-terceiro sem acessar o Banese, e que essa definição só terá no final do mês de outubro. Até lá, é aconselhável que não se faça conta com esse dinheiro, considerando a instabilidade financeira confessada pelo governador.

Outra expectativa frustada para os servidores foi quanto ao aumento de salário, que segundo Belivaldo, o momento é ruim, e não pode reajustar salários, se não tem sequer dinheiro para pagar o décimo terceiro com os vencimentos atuais.

Esses não são os poucos problemas que rondam o palácio. O governador e a vice vivem um processo de recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral -TSE, que tenta reverter a decisão do Tribunal Regional Eleitoral, TRE/SE, que cassou o mandato dos dois por um largo placar de 6x1.

Quanto ao recurso, Belivaldo disse que a decisão lhe deu mais força para continuar no trabalho, assegurando: “Não tenho apego a cargo, nem a poder, mas quero dizer que não parei um minuto sequer, quem conhece Belivaldo sabe a resposta, eu não baixo a cabeça por nada nesse mundo, fui eleito pelo povo pra representar Sergipe e eu lutarei até o fim”.

E para todos que cobram as soluções por parte de Belivaldo, lhe lembrando o slogan de campanha "Chegou pra resolver", o recado foi direto.  “O pior cego é o que não quer ver. É natural que a cobrança exista, e há muitas coisas que não dependem só da gente, depende da economia, de uma série de fatores, mas, eu cheguei para resolver e estou resolvendo” Tá dito.

Lei das fachadas

O prefeito Edvaldo Nogueira se reuniu na tarde desta terça-feira, 27, com vereadores e empresários para discutir a reformulação da Lei da Publicidade ao Ar Livre. No encontro, a gestão municipal apresentou uma proposta que amplia, de maneira significativa, as faixas de isenção das fachadas e placas de publicidade. Os empresários se mostraram satisfeitos com o projeto e voltarão a se reunir na próxima semana com técnicos da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) para a construção do projeto final.

Amazônia legal

O presidente Jair Bolsonaro reuniu ontem (27), no Palácio do Planalto, os governadores dos estados que compõem a Amazônia Legal para discutir o combate às queimadas na região. Na última sexta-feira (23), o governo autorizou uma operação de Garantia de Lei e Ordem (GLO), que ganhou o nome de GLO Ambiental, e ontem (27) liberou R$ 38 milhões do orçamento do Ministério da Defesa, que estavam contingenciados, para as ações.Todos os nove estados da Amazônia Legal – Acre, Rondônia, Roraima, Amazonas, Mato Grosso, Amapá, Pará, Maranhão e Tocantins – solicitaram adesão ao decreto da GLO e a ajuda das Forças Armadas para o combate ao fogo. A Procuradoria-Geral da República e a Polícia Federal apuram se houve ação criminosa nos incêndios que se intensificaram no início deste mês.

BANESE

Na Sessão de ontem, o presidente do Banco do Estado de Sergipe (Banese), Fernando Mota, participou de sessão especial na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) para falar sobre como o governo e o Banese desejam aumentar o capital; além de esclarecer a polêmica de privatização da instituição financeira. O requerimento nº 1003/2019 é de autoria do deputado Gilmar Carvalho (PSC).

De acordo com o economista, o tema da privatização vem sendo debatido desde 1986, como advento do plano cruzado, ele “De lá para cá nada disso aconteceu porque o banco é uma instituição consistente, forte e que tem boa atuação no estado de Sergipe. A instituição financeira é rentável e não tem motivo para privatizar”, declarou Fernando Mota.

Ele afirmou que o banco não é oneroso. “O tesouro do Estado não aloca recursos do banco, pelo contrário, em função dos lucros obtidos, distribui dividendos com todos os seus acionistas, principalmente com o governo do Estado que é o principal deles”.

Durante o pronunciamento, Fernando Mota ressaltou que o estado é o maior acionista, e, por diversas vezes, o governador Belivaldo Chagas afirmou que não vai vender o banco. “Ele quer é reduzir parte dos números de ações que detém para poder se beneficiar. Esse processo de venda ou aumento de capital é para fortalecer o banco. Então, não tem o que se falar em privatização”, destacou, afirmando que o Estado vai manter o percentual permitido para manter a autonomia das ações que será de 51%. Com informações da Rede Alese.

Futurologia

O deputado estadual Zezinho Guimarães contestou o que foi dito pelo presidente do Banese, Fernando Mota, justificando que a apresentação feita na Casa tratou de projeções futuras, e dependentes do mercado financeiro. Zezinho ainda disse que o patrimônio da banco caiu, e que investidores não são atraídos pelos resultados patrimoniais que o Banese vem apresentando ultimamente. 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Fundo do Poço de Ismael!

Fundador do Partido dos Trabalhadores em Sergipe, ex-deputado estadual, candidato a prefeito de Aracaju pelo PT, e político atuante à época, Ismael Silva, que anda fora da cena política atual, faz um desabafo do que vem ocorrendo no Brasil, e critica duramente o comportamento do ex-presidente Lula, principalmente, numa relação que ele diz existir entre o PT e o narcotráfico. O ex-petista assegura no seu artigo que o "PT, definitivamente tornou-se na sua cúpula uma organização criminosa". A seguir, o artigo na íntegra de Ismael Silva, extraído de sua página no facebook:
"O FUNDO DO POÇO!
Meus amigos(as), tenho adiado tratar esse assunto aqui já há algum tempo. Mas não dá mais pra segurar. A coisa passou de todos os limites! Me refiro ao nível de envolvimento de Lula e do PT, com o narcotráfico no Brasil! Já são inúmeras as provas dessa relação associativa. Áudios, discursos sinalizando o compromisso com o crime. E agora agradecimento público de financiamento das despesas e i…

Secretária de saúde de São Francisco dá péssimo exemplo de isolamento social

Ontem, 4, foi o último dia para que os partidos políticos recebessem os seus novos filiados, cumprindo o prazo determinado pelo calendário eleitoral para as eleições 2020. No município de São Francisco, um evento de filação do MDB local, comandado pelo ex-prefeito Ailton Nascimento, esposo da atual prefeita Alba Nascimento, chamou atenção pelo descumprimento total ao apelo que tem sido feito pelas autoridades sanitárias, inclusive no próprio município, através da sua secretaria municipal de saúde, para combater o Covid-19, Coronavírus. Não bastasse a aglomeração, a própria secretária de saúde de São Francisco, Rosiane, esteve no local e pousou para foto (de boné preto) com o grupo que se encontrava no local. Péssimo exemplo! A foto circulou rapidamente nas redes sociais, quando surgiu uma postagem de uma agente de saúde, agravando a  irresponsabilidade cometida pela gestora da saúde municipal. Na mesnsagem (veja imagem) a agente critica o ato da secretária, e revela que no grupo onde Ros…

Governador Belivaldo anuncia extinção da SECOM

Durante o programa "Papo Reto" que o governador Belivaldo Chagas faz semanalmente, foi anunciado na edição desta terça-feira, 14, a extinção da Secretaria de Estado da Comunicação - SECOM, que será transformada em superintendência de comunicação. O atual secretário da pasta será efetivado no Turismo, segundo o governador, com a simpatia do trade turístico, com quem Sales vinha tratando de algumas ações para o setor, até quando sofreu o impacto imediato diante da pandemia do Covid-19. Junto com esse anúncio, Belivaldo também disse que outros cortes serão feitos na administração estadual, como a redução de veículos locados, cargos, e gratificações. As medidas estarão publicadas num decreto, o que segundo o executivo estadual, deverá constar no Diário Oficial entre amanhã ou depois.