Pular para o conteúdo principal

Velhos caciques e as novas aldeias

O título deste comentário me surgiu tão logo soube da nomeação de Milton Andrade para o comando da CODEVASF em Sergipe, no entanto, antes mesmo de concluir, já se noticiava que reações na Casa Civil do governo federal impedia a posse de para o cargo. Então, resolvi manter o texto, e colocar com o verbo inevertido.

A configuração da política de Sergipe começaria a conhecer nomes mais recentes nas ocupações dos espaços públicos, ainda que não possamos considerá-los novos, como alguns gostam de se posicionar.
A notícia mais recente que chegava para a continuidade deste novo cenário seria a indicação do ex-candidato ao governo, Milton Andrade, o que segundo constava, deveria assumir o comando da CODEVASF pela lavra do senador Alessandro Vieira do Cidadania.

Nomes como o de Milton Andrade e tantos outros capazes de assumir postos nos governos federal, estadual e municipal, trazem um ar de renovação, principalmente, por fazer cessar o rodízio produzido pelas indicações dos políticos mais antigos, que fazem até arriscarmos os possíveis nomes, dependendo de quem seria indicação. Ex: Ex-senador Valadares indicando a CODEVASF. Quem seria o indicado? PAULO VIANA. Não era assim?

O perfil do indicado deveria carregar consigo o maior dos itens: ser aliado, e do mesmo partido do indicador. É aí que as novas aldeias políticas começariam a estabelecer diferença. Se a indicação da CODEVASF fosse mesmo da lavra do senador Alessandro Vieira, em outros tempos, Milton não seria o indicado por uma razão óbvia: Alessandro do Cidadania, Milton do Partido NOVO. Simples assim.
Pronto, mudei o verbo para o que "seria", pois, não foi, e Milton foi colocado no velho embate da barganha de cargos em troca e apoios, práticas velhas ue tiram a oportunidade de renovação no quadro de gestores.

PMA antecipa pagamento

A Prefeitura de Aracaju pagará, de maneira antecipada, os salários do mês de junho de todos os servidores nesta quinta-feira, 27. O anúncio foi feito pelo prefeito Edvaldo Nogueira, através das redes sociais, na tarde desta quarta-feira, 26. Receberão seus vencimentos os funcionários ativos (efetivos e comissionados) e inativos (aposentados e pensionistas). Também será paga a primeira parcela do décimo terceiro dos servidores que fazem aniversário em maio e junho.

Posse de Armas

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, na tarde de ontem (26), o Projeto de Lei (PL) 3.715/2019, que estende a posse de armas na zona rural para toda a área da propriedade e não apenas para a sede. A matéria será votada no Plenário da Casa ainda nesta quarta-feira.A votação foi simbólica – sem registro de voto em painel – e unânime. Alguns senadores pediram a palavra e manifestaram concordância com o PL. “Considero que o texto faz jus a uma necessidade da verdadeira segurança brasileira. Propriedade rural estendida nada mais é do que reconhecer que o espaço vital rural é diferente do espaço vital urbano”, afirmou Esperidião Amin (PP-SC).

Ministro do TSE

O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu, ontem (26), a lista tríplice que será enviada ao presidente da República, Jair Bolsonaro, para a escolha de um ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), órgão do Judiciário responsável pela organização das eleições.A vaga de ministro substituto no TSE surgiu após Sérgio Banhos ser nomeado por Bolsonaro para o cargo de ministro efetivo no tribunal. Na votação feita pelos ministros, a advogada Daniela Teixeira foi a mais votada, recebendo 10 votos. Em segundo lugar ficou o advogado Marçal Justen Filho, com 9 votos. O advogado Carlos Mário Veloso Filho recebeu 8 votos e completa a lista.

Alisson na Barra dos Coqueiros

Continua em alta a preferência do atual vice-prefeito da Barra dos Coqueiros, Alisson, para suceder o atual Airton Martins. Em recentes enquetes organizadas por populares pela internet, o nome do atual vice dispara na frente de todos os outros colocados para escolha do povo. Nomes aliados do prefeito precisam ser somados para chegar perto do percentual alcançado por Alisson.

Márcio Dória em Propriá

O advogado Márcio Dória começa a surgir com mais consistência para a corrida pela prefeitura da cidade. Em confrontos diretos colocados para que navegantes apontassem suas preferências, Dória ganha para alguns nomes que se colocam como "favoritos".

Contas da SEFAZ

O secretário de estado da Fazenda, Marco Antônio Queiroz presta contas aos deputados na manhã desta quarta-feira, 26, na Sala de Comissões da Assembleia Legislativa de Sergipe. Apesar de demonstrar otimismo quanto aos esforços por parte da equipe, ele disse que os números ainda inspiram muito cuidado no que se refere ao  comprometimento da receita com vinculações regulamentares e também com a folha de pagamentos.

Saúde na ALESE

Quem estará prestando contas das ações de sua pasta na Sala das Comissões da ALESE nesta quinta-feira, 27, é o secretário da saúde, Valberto Oliveira. Parlamentares devem questionar o secretário sobre as queixas da população, principalmente, os oposicionistas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Decisão do ministro Alexandre de Moraes é temerária para um dos maiores constitucionalista brasileiro, Ives Gandra Martins

O artigo a seguir foi extraído do endereço eletrônico registrado no final, e tem a autoria de um dos maiores constitucionalista brasileiro, Ives Gandra Martins, que faz referência, inclusive, à possibilidade de intervenção militar diante da desordem e desarmonia entre os poderes (em negrito no texto). Leia na íntegra: "Harmonia e independência dos poderes? Por Ives Gandra Martins Aos 85 anos e mantendo amizade e admiração com e por grande parcela dos juristas brasileiros e muitos estrangeiros, de todas as colorações ideológicas, é sempre com constrangimento que, no dever que me imponho de cidadão, sinto-me na obrigação de expor opinião contrária àqueles expoentes do direito, que, sendo amigos, encontram-se em funções públicas. Ao ler a Constituição, cujos trabalhos acompanhei de perto, participando de audiências públicas, oferecendo textos, alguns aprovados pela Constituinte e, informalmente, assessorando alguns constituintes, não consigo encontrar nenhum dispositivo que

A "generosidade" do Banese em nome da pandemia visa lucro altíssimo

O governador Belivaldo Chagas determinou que o Banco do Estado de Sergipe PRORROGASSE por três meses as mensalidades dos empréstimos consignados dos servidores públicos, bem como os CDCs , devido o momento difícil que todos estão passando pela pandemia do Covid-19. Desde o dia 1° de maio o BANESE   já disponibilizou para os aplicativos de smartphones a opção de "PRORROGAÇÃO" para quem tem empréstimo com a instituição financeira, e já provocou dúvidas e indignação em quem fez simulações nas "ofertas generosas" do banco para seus clientes. Diferente do que determinou o governador do Estado, e mais ainda do que explicou a assessoria de comunicação do BANESE, que disse o seguinte: "Dessa forma, a prorrogação está sendo oferecida com a manutenção da taxa de juros do contrato anterior, sem aumento no valor mensal das parcelas e sem cobrança de IOF, com a distribuição dos juros de carência nas parcelas do novo contrato". Dito assim, leigo que somos do sis

CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS VIRTUAIS

Nestes últimos dias fomos agraciados com mais uma novidade que irá vigorar nas próximas eleições municipais, a possibilidade de que as convenções partidárias ocorram virtualmente. É certo que a pandemia que nos aflige acelerou mudanças que seriam observadas ao longo dos anos, fazendo presente cada vez mais a tecnologia à nossa vida, consequentemente ao sistema eleitoral também. Já passamos pelo período das janelas partidárias, das filiações, do alistamento, de mudança de domicílio eleitoral e de regularização do título de eleitor, tudo feito de forma virtual. Em nossos textos é sempre mencionada a necessidade de adequação ao momento em que estamos vivendo, e a experiência vem demonstrando tal necessidade, sendo certo o fato de que quem não buscar se amoldar ao momento poderá ficar para trás no pleito vindouro. Especificamente no que tange à realização das convenções partidárias por meio virtual, foi realizada consulta ao TSE questionando esta possibilidade, sendo proferido Parecer favo